O que é melhor: água mineral ou adicionada de sais minerais?

Grande parte dos consumidores não se atenta ao fato de que, ao comprar uma água mineral, poderá estar levando para casa uma água adicionada de sais minerais. Por isso, é importante observar com atenção o rótulo e verificar sua procedência, a fonte de onde foi extraída e o seu conteúdo.

É preciso essa atenção, uma vez que nem toda água engarrafada é proveniente de uma fonte de água mineral. Existem diferenças na origem, na composição da água e no tratamento por que ela passa antes de chegar ao consumidor.

As diferenças podem ser mínimas e podem não estar bem esclarecidas na embalagem e no rótulo, mas sempre alteram a qualidade da água mineral que consumimos e dos efeitos proporcionados ao nosso organismo.

Podemos encontrar nas prateleiras dos supermercados três tipos de água regulamentadas para envasamento e comercialização, de acordo com as regras da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária: a água mineral natural, a água natural e a água adicionada de sais minerais.

Uma obrigação legal determinada pela Anvisa é que qualquer água comercializada deve informar no rótulo as substâncias químicas a ela adicionadas, em ordem decrescente de concentração e com a quantidade da concentração em miligramas por litro, além da origem da água utilizada na produção e dos processos para sua purificação complementar ou desinfecção.

Quais as diferenças entre a água mineral e a água adicionada de sais?

Como dissemos anteriormente, as diferenças podem ser mínimas, mas apresentam resultados também diferente para nosso organismo. Veja, a seguir as principais características de cada tipo de água comercializada:

Água mineral natural

A água mineral natural é retirada diretamente de fontes naturais ou através de extração de águas subterrâneas, já possuindo naturalmente sais minerais em sua composição.

Para que um tipo de água seja considerado água mineral natural, não é permitido adicionar artificialmente qualquer tipo de substância, devendo a água passar por uma série de testes através da Anvisa e outros órgãos responsáveis pela fiscalização.

A empresa responsável pelo envasamento deve comprovar a quantidade mínima de sais minerais presentes na água e os limites máximos para as substâncias que podem ser prejudiciais para o consumo.

Antes de ser comercializada, a água mineral envasada no Brasil precisa passar por um período mínimo de dois anos de testes, garantindo sua qualidade e sua naturalidade.

Água adicionada de sais minerais

A água adicionada de sais minerais, diferente da água mineral natural, é a água potável comum para consumo e que é adicionada de um ou mais dos compostos permitidos pelo regulamento da Anvisa. Nesse caso, a água não pode conter açúcar, adoçante de qualquer tipo, aromas ou qualquer ingredientes estranhos. Essa água pode ser ou não proveniente de uma fonte natural.

A principal diferença apresentada entre a água mineral natural e a água adicionada de sais minerais é a adição e enriquecimento da água natural por sais minerais previstos pela Anvisa, nas proporções determinadas por um profissional devidamente habilitado, tornando a água de acordo com as características apresentadas ao mercado consumidor.

As embalagens e os rótulos de galões e garrafas de água devem, obrigatoriamente, exibir sua classificação perante a Anvisa para que o consumidor possa comprar o produto sabendo o que vai consumir.

Quais os sais minerais que podem ser adicionados à água?

A água adicionada de sais minerais, vendida em garrafas ou galões, pode ser adicionada de pelo menos um dos seguintes sais:

  • Bicarbonato de cálcio;
  • Bicarbonato de magnésio;
  • Bicarbonato de potássio;
  • Bicarbonato de sódio;
  • Carbonato de cálcio;
  • Carbonato de magnésio;
  • Carbonato de potássio;
  • Carbonato de sódio;
  • Sulfato de cálcio;
  • Sulfato de magnésio;
  • Sulfato de potássio;
  • Sulfato de sódio;
  • Citrato de cálcio;
  • Citrato de magnésio;
  • Citrato de potássio;
  • Citrato de sódio.

Qualquer tipo de sal adicionado à água comercializada deve ter características próprias e estar em conformidade com os padrões determinados pela Anvisa.

Afinal, qual a melhor água?

Considerando a diferença entre a água mineral natural e a água adicionada de sais, ambas são próprias para o consumo. Enquanto a primeira é retirada do subsolo e vendida diretamente ao consumidor depois de envasada, a água adicionada de sais também pode ser retirada do subsolo, embora recebe os sais nas proporções determinadas para sua qualidade de consumo.

Comente a publicação
Gostou? Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Ganhe premios

Preencha o Cadastro Abaixo para Receber Dicas de Emprego, Negócios, Promoções, Descontos, Shows e Muito Mais!




    Leia também