Máscaras de proteção confeccionadas por detentos serão doadas para estudantes da rede pública de ensino no Maranhão

Máscaras de proteção, produzidas por internos do sistema prisional do Maranhão, serão doadas para mais de 300 mil alunos e profissionais da rede estadual de ensino.

A iniciativa irá alcançar mais de 300 mil alunos e profissionais da rede pública de ensino. A produção que não para, tem previsão de entrega a partir de agosto, mês de retorno das aulas presenciais que deverão seguir todos os protocolos de segurança para evitar a disseminação do coronavírus.

Desde abril mais de 300 detentos trabalham na confecção das máscaras. A meta de produção diária é de aproximadamente 30 mil máscaras, esse trabalho todo é realizado nas cinco malharias instaladas no Complexo Penitenciário de São Luís.

“Essa é mais uma parceria entre a Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) e de Educação (Seduc), que já vem desde anos anteriores, onde trabalhamos com reformas escolares, ruas dignas, fardamento escolar, carteira escolar, então continuamos a fazer essa parceria para beneficiar o povo do Maranhão, consequentemente melhorando a situação dos alunos na rede pública e também a questão dos presos que se encontram”, disse Murilo Andrade, secretário de Estado de administração Penitenciário.

Ainda de acordo com o Estado, os presos envolvidos na produção seguem todas as medidas de higienização e destaca que além da remissão de pena que a cada três dias trabalhados, reduzem um dia no sistema prisional, são remunerados com 3/4 do salário minimo do serviço realizado.

 

Por Luciana Ramalho

 

Comente a publicação
Gostou? Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Ganhe premios

Preencha o Cadastro Abaixo para Receber Dicas de Emprego, Negócios, Promoções, Descontos, Shows e Muito Mais!




    Leia também