Maranhão proíbe pesca predatória durante a “Piracema”

No Maranhão, o período de defesa do “Piracema” teve inicio em dezembro de 2019.

 

A Secretária de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), realiza ações de vigilância com o objetivo de inibir a pesca predatória no processo de reprodução das principais espécies do pescado nativo. O período de defesa varia de rio para rio, devendo ser encerrada até março de 2020.

Durante a “Piracema”, a comercialização de peixe é considerada ilegal. Deste modo, o período de defesa favorece a sustentabilidade do uso dos estoques pesqueiros e evita a pesca no momento em que os peixes estão mais vulneráveis.

O consumidor de produtos de pesca vindo de outros países, deve estar munido com o comprovante de origem, sob pena de multa. A medida punitiva pode varias de 1 mil R$ para 100 mil R$, ou detenção prevista na Instrução Normativa n° 40, de 18 de outubro de 2005.

 

O que é a Piracema?

É um fenômeno que ocorre com diversas espécies de peixes ao redor do mundo. A palavra vem do tupi e significa “subida do peixe”. O processo recebe este nome porque todos os anos os peixes sobem para a superfície para desovar.

No Brasil, esse processo ocorre nas épocas de chuvas de verão, que causam o aumento do nível dos rios, quando também ocorre um aumento da temperatura da água e do ar.

 

Por Luciana Ramalho

Comente a publicação
Gostou? Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Ganhe premios

Preencha o Cadastro Abaixo para Receber Dicas de Emprego, Negócios, Promoções, Descontos, Shows e Muito Mais!




    Leia também