Justiça determina que adolescente que atropelou três pessoas em São Luís permaneça internada por mais 45 dias

Pedido foi feito pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA) que levou em consideração a gravidade do acidente. Jovem de 17 anos foi ouvida nesta quinta-feira (19) e negou que tenha ingerido bebida alcoólica.

A Justiça do Maranhão acatou o pedido feito pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA) e determinou que permaneça apreendida, por mais 45 dias, a adolescente de 17 anos que atropelou e matou três pessoas na Avenida Cajazeiras, em São Luís. A jovem está internada no Centro Integral de Justiça Juvenil na capital maranhense.

O pedido feito pelo Ministério Público levou em consideração a gravidade dos fatos e a repercussão do caso. Segundo o promotor de justiça, Luiz Gonzaga, a internação também vai garantir a segurança pessoal da adolescente neste momento.

“Pela gravidade do fato, pela repercussão social do caso, para garantir a segurança pessoal da própria adolescente e garantir a manutenção da ordem pública. Então, o Ministério Público entendeu como necessário a medida de internação provisória onde ela tem caráter punitivo, mas também, caráter socioeducativo”, disse.

A adolescente, que não possui passagens pela polícia, prestou depoimento nesta quinta-feira (19). Ela negou que tivesse ingerido bebida alcoólica e que pediu ao carro ao vizinho para lanchar com uma amiga.

O dono do veículo, o militar reformado da Marinha do Brasil, Antônio Maria dos Reis, também pode responder criminalmente pelo caso. Ele chegou a responder um Termo Circunstanciado de Ocorrência na Polícia Civil e foi liberado.

“Não é permitido que pudesse entregar a chave para pessoas não-habilitadas. E aí, há um dano concreto, um perigo concreto, e ele poderá responder além do crime por homicídio culposo. Então, este é o desdobramento e o processo irá para a justiça comum onde será avaliado por um dos colegas promotores”, disse o promotor.

Câmeras de estabelecimentos e residências próximas ao acidente foram solicitadas e devem ajudar a apurar o caso. A próxima audiência do caso está marcada para 21 de setembro, onde serão ouvidas testemunhas de defesa e acusação do caso.

Uma adolescente de 17 anos perdeu o controle do carro que dirigia e atropelou seis pessoas em uma parada de ônibus na noite de sábado (14), na Avenida Cajazeiras, em São Luís. Devido a gravidade da colisão, três pessoas morreram logo após o acidente.

Deivid Pacheco, de 13 anos; Maria Raimunda de Sousa, de 57 anos e João Victor de Sousa, de 15 anos, foram atropelados enquanto aguardavam um ônibus após a saída de uma igreja. Outras três pessoas ficaram feridas.

Em depoimento para a polícia, a jovem diz ter saído do bairro Liberdade e seguia para bairro Retiro Natal onde deixaria uma amiga. Durante o trajeto, ela perdeu o controle da direção do veículo ao tentar frear o carro para evitar uma colisão em um outro automóvel. Nesse momento, a adolescente acabou confundindo os pedais e, ao invés de frear, acelerou o veículo e acabou atropelando as vítimas.

A menor foi apreendida pela Polícia Civil e autuada em flagrante. Antônio Maria dos Reis, militar reformado da Marinha e dono do veículo, assinou um termo circunstanciado de ocorrência e foi liberado. O caso será investigado pela Delegacia do Adolescente Infrator, em São Luís.

Comente a publicação
Gostou? Compartilhe:
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Ganhe premios

Preencha o Cadastro Abaixo para Receber Dicas de Emprego, Negócios, Promoções, Descontos, Shows e Muito Mais!




    Leia também